08002825480

Vida de empreendedor: o que acontece ao embarcar nessa jornada?

Ler depois

Vida de empreendedor: o que acontece ao embarcar nessa jornada?

Ler depois

A expressão “espírito empreendedor” costuma ser usada para se referir a pessoas que, com o tempo, prosperaram em seus negócios em virtude de suas qualidades individuais e preparo.

Nesse sentido, ser empreendedor é um pouco diferente de empreender. Segundo o dicionário Priberam, empreender significa “dar princípio a uma empresa”. Ou seja, é algo que todos estão capacitados a fazer, independentemente de qualificação.

Essa é a diferença elementar entre as pessoas que são empreendedoras e as que não são. As primeiras lidam com os desafios de tocar o dia a dia de um negócio, enquanto as outras ficam pelo caminho por não estarem preparadas para as adaptações necessárias.

Especialmente no Brasil, em que manter uma empresa é sempre um desafio, tornar-se um empresário de verdade demanda tempo. Só é possível conduzir uma empresa quando você investe em determinadas questões. Neste posts vamos mostrar o que muda e quais diferenciais são importantes ao longo de uma jornada empreendedora. Vamos lá?

1. Gestão de pessoas

Um dos desafios que fazem parte da rotina de um empreendedor é encontrar meios de gerir pessoas. Um estudo da Endeavor listou os maiores obstáculos enfrentados pelos empresários brasileiros e, em primeiro lugar, está a gestão de pessoas.

De fato, não é nada fácil ter que se habituar a resolver problemas que, em condições normais, não nos afetariam de forma alguma. Folha de pagamento, absenteísmo e motivação de equipes são apenas alguns dos elementos que fazem do RH um dos mais complexos setores em um negócio, independentemente de seu tamanho.

A saída para tornar a gestão do capital humano menos pesada, conforme o estudo também aponta, é investir na formação de líderes. Não é por acaso, já que essa é a segunda prática de boa gestão menos utilizada pelos empresários entrevistados para gerir suas equipes.

2. Burocracia

Embora avanços como o Simples Nacional e a criação da categoria Microempreendedor Individual (MEI) tenham facilitado a vida de quem empreende no Brasil, a burocracia ainda representa uma barreira — e das grandes.

No ranking Doing Business, do Banco Mundial, o Brasil aparece em uma preocupante 125ª posição no quesito “facilidade para fazer negócios”. Estamos atrás de países como Uganda, Ilhas Salomão e Gana no que diz respeito ao acesso ao ambiente de negócios.

Mitigar a carga burocrática demanda um esforço redobrado. Para tornar a tarefa menos árdua, a solução é não tentar resolver tudo sozinho. Especialistas em tributação e rotinas fiscais podem tornar a vida de uma empresa menos difícil. Não espere o problema aparecer! Peça ajuda antes que a burocracia “engula” o seu negócio.

3. Finanças

O empreendedorismo por necessidade é apontado como uma das causa mortis de empresas no Brasil, como aponta estudo do Sebrae. Quando a empresa é aberta como meio de subsistência, é comum colocar a preparação em segundo plano — afinal, tempo é dinheiro.

Acontece que negócios abertos sob essa perspectiva tendem a minguar em médio e longo prazo caso o empreendedor não invista em formação e, principalmente, na gestão das finanças.

Sendo assim, controlar os custos e os lucros resultantes é imprescindível, considerando que:

  • Toda empresa precisa de capital de giro e do controle de fluxo de caixa;
  • Quem não investe não cresce e tende a perder espaço;
  • Sem preparo, empresários amadores confundem finanças pessoais com as do negócio.

Existem softwares de gestão financeira que podem ser utilizados como ferramenta para controle das finanças, pelo menos em uma etapa inicial. Acredite: a gestão do dinheiro vai muito além de pegar a calculadora no começo do mês para saber quanto você vai gastar com a empresa.

Planilha de fluxo de caixa grátis

4. Vendas e marketing

A propaganda boca a boca é e sempre será uma das melhores maneiras de atrair público. Mas o que acontece quando a conjuntura econômica reduz o consumo, seja pela inflação, seja pelo desemprego?

Tudo depende de quanto você investe em vendas e marketing, elementos indispensáveis e sempre desafiadores. Considere que as empresas brasileiras já estão atentas a isso, confira a Pesquisa Global de Entretenimento e Mídia 2017-2021, realizada pela consultoria PwC.

De acordo com o levantamento, as empresas no Brasil deverão aumentar seus investimentos em marketing digital em 12% até o ano de 2021. Você, empreendedor em transformação, deve se antecipar e investir o quanto antes em conteúdo, redes sociais e conteúdo pago como motores de desenvolvimento.

5. Inovação

Outro desafio que já faz parte da rotina de quem empreende é manter seus produtos e serviços alinhados aos avanços na tecnologia. Desenvolver conceitos e ferramentas como Machine Learning, Internet das Coisas (Iot) e sistemas ERP passa a ser fundamental para a tomada de decisão.

Agora, você sabe quais são e como manter-se longe dos principais desafios enfrentados por quem deseja abrir o próprio negócio. Quem deseja de fato se tornar um empreendedor deve ter a tecnologia como aliada número um. Para isso, mais uma vez, destacamos que o apoio de especialistas é imprescindível.

Fique por dentro de mais novidades sobre empreendedorismo, gestão e tecnologias para PMEs. Assine nossa newsletter gratuitamente e receba mais dicas em seu e-mail.

Leia Também