08002825480

Veja como a velocidade do seu site afeta a experiência do cliente

Ler depois

Veja como a velocidade do seu site afeta a experiência do cliente

Ler depois

É essencial que as marcas criem experiências online ágeis. O conselho partiu da equipe Google, que divulgou, no blog Think With Google, os seguintes dados: 53% das visitas a sites mobile são abandonadas quando uma página leva mais de 3 segundos para carregar.

A mesma empresa aponta que a velocidade de carregamento é um dos principais fatores de ranqueamento. Isso porque um site lento prejudica gravemente a experiência do usuário, e tudo o que o Google deseja é oferecer a informação que o usuário busca da maneira e no momento em que ele precisa.

Quer melhorar a velocidade do site e não sabe por onde começar? Acompanhe nossas dicas a seguir!

Quais são os benefícios trazidos por um site de alta performance?

Especialistas afirmam que vivemos na era do imediatismo. Se antes, como diziam nossos avós, tempo era dinheiro, hoje ele já vale mais. A audiência, cada vez mais exigente com as possibilidades de dinamismo na internet, descarta páginas lentas com facilidade.

O Google já fala em Micro-Momentos, descrevendo o fenômeno em que as tomadas de decisão e formação de preferências levam segundos. Isso sugere novas dinâmicas para o marketing, para a apresentação e para as operações internas das empresas. Mesmo entre pequenas e médias companhias, é preciso contar com uma infraestrutura digital robusta.

Nesse cenário, investir na velocidade do site é assegurar que a sua empresa seja encontrada pelo usuário no instante em que ele precisa. Afinal, diante do tempo cada vez mais diminuto na rotina do usuário, aquele que tiver um conteúdo mais rápido e útil se sobressai.

Vale lembrar que a lentidão também traz insegurança para o usuário. A velocidade de uma página se relaciona, portanto, com a confiabilidade de sua marca.

Como melhorar a velocidade do site?

Alguns cuidados garantem que sua página fique mais ágil e a comodidade do usuário. Veja a seguir quais são eles!

Utilize o cache do navegador

Todas as vezes em que um site é acessado, o conteúdo dele é baixado temporariamente no dispositivo até que o usuário saia da página. Por meio dele, indicamos que os navegadores mantenham esses arquivos salvos.

Assim, caso o site seja acessado novamente no mesmo dispositivo e navegador, a página leva menos tempo para carregar. Para habilitar o cache de navegador, é preciso incluir o arquivo .htacess na pasta public_html em seu serviço de hospedagem. Um especialista saberá executar essa tarefa com precisão!

Conte com um servidor dedicado

Um servidor exclusivo para seu site garante maior controle, agilidade e desempenho para sua plataforma. Neste site você verifica se o seu servidor está sendo compartilhado com outros portais.

Otimize suas imagens

Um dos erros mais cometidos na alimentação de sites e que prejudicam o carregamento da página é o upload de imagens “pesadas”. Ao preparar suas fotos, infográficos, vídeos e GIFs, opte por formatos mais leves e que não comprometam a qualidade da imagem.

No Photoshop, você pode utilizar a opção “salvar para web” para deixar o arquivo em um tamanho menor.

Reduza o número de plugins

Há uma série de plugins desnecessários que ajudam a desacelerar a velocidade de carregamento do seu site. Verifique, junto de um especialista, quais podem ser desinstalados.

Minimifique seus códigos

Quando o desenvolvedor escreve o script, ele pode inserir comentários, espaços e outros elementos que o ajudam a estruturar o código, mas não interferem no funcionamento ou performance dele. Embora esses elementos não façam diferença para quem tem uma boa internet, para quem está sob uma cobertura 3G ou em um lugar distante, eles podem prejudicar a experiência do usuário.

Minimificar é retirar os espaços desnecessários de seus códigos, tais como comentários, tabulações, entre outros. Alguns plugins e sites destinam-se à remoção destes recursos, deixando seus scripts mais leves.

Use uma versão AMP de seu site

AMP (Accelerated Mobile pages) é uma tecnologia do Google que busca deixar as páginas mais rápidas para versão mobile. Trata-se de uma versão mais enxuta de seu site, com Javascript simplificado, anúncios em padrão diferente e uma versão própria do HTML.

Quando seu site está na versão AMP, o Google indexa suas páginas e as armazena em cache no próprio servidor, o que faz com que o carregamento da página seja instantâneo. Para construir uma versão AMP de seu site, clique aqui.

Utilize uma Rede de Distribuição de Conteúdo

As Content Delivery Network (CDN) ou Redes de Distribuição de Conteúdo operam em conjunto para regionalizar o armazenamento de dados. Hospedando conteúdo em servidores espalhados pelo mundo, elas o distribuem de maneira eficaz e rápida.

Como testar a velocidade da página?

Antes de implantar essas dicas, faça um diagnóstico honesto sobre a velocidade do site de sua empresa. Há uma série de ferramentas gratuitas para isso. O Google PageSpeed Insights é uma delas. Nele, basta inserir o endereço de seu site para que a ferramenta analise seu conteúdo e faça algumas sugestões para melhorar as versões desktop e mobile. Fique atento aos indicadores de prioridade, destacados em vermelho, amarelo e verde.

Contar com um serviço de suporte de qualidade também será um diferencial para a sua empresa. Procure por companhias que ofereçam soluções customizadas, que dialoguem com as particularidades de seu negócio e promovam o crescimento dele.

Agora que você já sabe como melhorar a velocidade de seu site, está na hora de partir para o plano de ação e montar uma estrutura robusta para as operações de sua empresa: entenda o que é link dedicado e saiba como garantir estabilidade na sua conexão à internet e a disponibilidade de seus serviços!

Leia Também