08002825480

Rodada de negócios: Prepare-se com essas 4 dicas

Ler depois

Rodada de negócios: Prepare-se com essas 4 dicas

Ler depois

Uma rodada de negócios pode ser definida como uma proposta de valor dividida em etapas. Em cada uma, o empresário ou a sociedade apresenta suas ideias ou uma empresa constituída para receber aporte financeiro de potenciais investidores.

O processo começa com os investidores-anjo ou aceleradoras, passando para investimento semente (seed) em uma segunda etapa. Dependendo da evolução do negócio, são deflagradas as rodadas seguintes, chamadas de séries, A, B, C e assim por diante.

É uma forma de atrair recursos mais inteligente do que pedir crédito, pois os valores são injetados gradativamente nessa modalidade. Assim, caso o empreendimento venha a fracassar, as perdas são minimizadas.

Startups, fintechs e outras empresas com forte viés inovador são as que mais recorrem aos investimentos externos para consolidar suas posições no mercado. No entanto, toda companhia pode ir a campo e mostrar o quanto vale. Saiba como!

1. Estabeleça um pitch

Investidores sabem como poucos que o tempo é um ativo precioso e irrecuperável. Então,é importante que você exponha a sua ideia preliminarmente para seus potenciais patrocinadores de uma maneira bastante concisa. Não por acaso, esse tipo de apresentação, conhecida como pitch, também pode ser feita em vídeo.

O pitch é uma maneira ultra resumida de mostrar para as pessoas o que é o seu negócio. Para conquistar o investimento inicial, você precisa responder, com criatividade e brilhantismo, as seguintes perguntas:

  • Sua ideia resolve que tipo de problema?
  • Como define o seu modelo de negócio?
  • Quais necessidades dos clientes são satisfeitas?

Nessa fase, também ajuda ter um MVP (Produto Minimamente Viável),  versão básica do que pretende vender. Como não é a versão de mercado, serve para testes e para a avaliar a aceitação pelo público ao custo mais baixo possível.

2. Defina uma valuation equilibrada

Para avançar na rodada de negócios, é preciso apresentar aos investidores o valuation da sua empresa — o valor de mercado, caso decidam investir na primeira rodada.

Ele pode ser calculado utilizando esta fórmula:

Volume de investimento/participação societária do investidor = valuation-post money

Perceba que a valuation não é o quanto sua empresa vale no momento, ou seja, não se trata da soma dos ativos, patrimônio e investimentos. Com o cálculo, objetiva-se chegar ao valor que alguém precisa investir tendo em vista um possível retorno no futuro, chamado de valuation-post money.

Portanto, o número precisa ser o mais realista possível. Se for alto demais, afugenta os investidores; se for baixo, sua oferta mostra-se pouco atrativa.

3. Crie uma apresentação personalizada

Cada tipo de investidor pede uma abordagem apropriada, da mesma forma que cada rodada de negócios exige um tipo de investimento. Enquanto o pitch faz toda a diferença inicialmente, as outras exigem um novo escopo das apresentações.

Na série B, por exemplo, o investimento tem objetivo expansionista e, portanto, deve custear toda a infraestrutura necessária. Esses custos incluem:

  • Contratação de profissionais reconhecidos;
  • Novas instalações;
  • Equipamentos.

Considere que, nas fases seguintes à rodada inicial, sua empresa já está pronta para receber outros tipos de investimento. Para cada um, monte apresentações que reflitam o estágio atual do seu empreendimento.

4. Conheça o seu negócio

Os investidores não têm conhecimento aprofundado sobre sua empresa antes de investir. Eles precisam — e querem — ser convencidos de que vale a pena aplicar seu capital no negócio proposto. Cabe somente a você e a seus sócios argumentar com firmeza o bastante para não deixar margem a dúvidas. Mostre a eles quem está no controle.

A cada rodada, eles devem sair das salas de reuniões não apenas convictos de que o retorno é certo, mas encantados com a ideia de serem seus parceiros.

Encantar não é algo que se consegue com pouco esforço. É necessário conhecimento extremamente aprofundado sobre o negócio, inclusive de fatores externos relacionados. Isso significa entender, na teoria e na prática, de assuntos como política, macro e microeconomia, câmbio e até sobre os concorrentes. Estar muito bem balizado sobre o que deve ser exposto é fundamental para o sucesso da rodada.

Agora, você está preparado para começar uma rodada de negócios e conquistar seus potenciais investidores. Com isso, sua empresa vai crescer cada vez mais!

Para ficar por dentro de assuntos ligados a gestão, empreendedorismo e tecnologia, assine nossa newsletter gratuita!

Leia Também