08002825480

Franquia ou negócio próprio? Veja os prós e contras de cada modelo

Ler depois

Franquia ou negócio próprio? Veja os prós e contras de cada modelo

Ler depois

Franquia ou negócio próprio:  Eis a questão. Esse é tipo de dúvida que passa pela cabeça de boa parte das pessoas que decidem empreender. Para não errar na escolha, o empreendedor precisa conhecer bem as particularidades da gestão de cada modelo e levar em conta suas próprias características.

Neste artigo, ressaltamos prós e contras da franquia e do negócio próprio para que você tenha a chance de analisar melhor qual tipo de negócio combina mais com o seu perfil. Fazer uma autoanálise e elaborar uma checklist das suas características podem ajudar no processo de decisão. Confira!

Qual é o perfil do empreendedor de franquia?

O perfil de um empreendedor de franquia é bem diferente daquele que arrisca começar um negócio do zero. Neste caso, existem certos benefícios que, de certa forma, trazem alguma sensação de segurança. Dependendo da idoneidade e presença do franqueador no mercado, as vantagens tendem a ser significativas.

Porém essa “garantia” tem um preço, que nem todos os empreendedores estão dispostos a pagar. Nesse modelo, é o franqueador quem controla os padrões e as estratégias. Ou seja, não é você quem decide o rumo das campanhas de marketing, tampouco a metodologia de procedimentos operacionais; tudo isso vem embutido no pacote.

É claro que a possibilidade de dar uma sugestão aqui e outra ideia ali não está totalmente descartada. Mas, especialmente nesse cenário, o empreendedor deve entender que há normas previamente estabelecidas e não ver problemas em ter que segui-las.

Alguns dos fatores essenciais para que o empreendedor alcance sucesso com uma franquia são:

  • Identificação com o segmento e a forma de trabalho da marca;
  • Compromisso com a manutenção da qualidade dos produtos e/ou serviços prestados;
  • Comprovação de experiência (em alguns casos);
  • Planejamento do capital próprio — nada de achar que o franqueador ajudará com alguma verba;
  • Desejo de participar de uma estrutura padronizada;
  • Habilidade para lidar com pessoas;
  • Dedicação exclusiva.

Qual é o perfil do empreendedor de negócio próprio?

O empreendedor que anseia por uma empresa própria, certamente, conquista mais liberdade no negócio, já que não precisa seguir as regras de uma franquia. Mas essa liberdade resulta em uma maior responsabilidade para elaborar o planejamento estratégico, fundamental para vencer a concorrência no mercado.

Então, além de iniciativa e perseverança, quem abre o próprio negócio precisa:

  • Investir tempo no plano de negócios — buscar conhecer o mercado, bem como o perfil do potencial comprador, as investidas da concorrência, entre outros;
  • Planejar tudo para correr risco calculados — iniciar sabendo exatamente o caminho que vai trilhar;
  • Focar nos resultados — não abrir mão de investir em pessoas, atendimento e tecnologia;
  • Liderar por meio da motivação — como bom ouvinte, deve ser capaz de estimular o comprometimento da equipe;
  • Ampliar a rede de contatos — encontrar sempre um jeito de realizar boas parcerias (pesquisas, conversas, eventos etc.).

Quais são os prós e contras do negócio próprio?

Nos últimos anos, impulsionados pela crise econômica, muitos brasileiros tiveram que encontrar outras formas de ganhar dinheiro. Com o desemprego em alta, o empreendedorismo passou a ser a saída para boa parte deles, que viram nessa iniciativa a oportunidade de garantir a subsistência da família.

Esse cenário foi responsável por elevar o número de empreendimentos para mais de 11 milhões no período entre 2014 e 2017. Por outro lado, não houve redução na taxa de mortalidade de empresas — mais 60% delas fecham as portas depois de completarem 5 anos de vida. E esse é um dos fatores que preocupam quem começa do zero.

Vantagens do negócio próprio

Algumas das vantagens desse modelo são:

  • Autonomia — para realizar ações, não é preciso pedir autorização para a matriz;
  • Liberdade — é possível inovar e criar sem ter que pedir permissão;
  • Flexibilidade — o empreendedor pode expandir os negócios se julgar que o momento é apropriado para o crescimento;
  • Correção de curso — o dono do negócio tem a chance de corrigir algo que pode não estar dando certo;
  • Lucratividade — os lucros não são divididos com o franqueados; sendo assim, ele fica livre dos royalties de franquia.

Desvantagens do negócio próprio

Algumas das desvantagens desse modelo são:

  • Inexperiência — a falta de expertise torna o processo moroso e caro;
  • Necessidade de pesquisa — é preciso investir tempo e dinheiro em estudos de mercado;
  • Gastos — os investimentos em localização, produtos, serviços, tecnologia, pessoas, tendem a ser maiores;
  • Obtenção de lucro — o empresário demora mais para ver o retorno do investimento (e alguns não conseguem obter o retorno do que investiram).

Quais são os prós e contras da franquia?

Em relação às franquias, as pesquisam revelam um cenário positivo: quem investe nesse modelo corre 8 vezes menos risco de ir à falência.

E as boas notícias não param por aí; a promessa para este ano é a de que o setor cresça cerca de 9%, aumentando o faturamento de R$ 151 bilhões para R$ 163 bilhões.

Vantagens da franquia

Algumas das vantagens desse modelo são:

  • Plano de negócio estruturado — ao iniciar as atividades é possível saber exatamente o que pode ou não dar certo, uma vez que o planejamento já foi colocado em prática;
  • Suporte da marca — o franqueado não enfrenta os desafios sozinho, já que recebe o auxílio do franqueador;
  • Investimento em marketing — por existir um fundo de propaganda, os custos nessa área são menores;
  • Economia — as compras em conjunto ajudam a otimizar o orçamento;
  • Faturamento previsto — existe um prazo mais rápido para o retorno do investimento acontecer.

Desvantagens da franquia

Algumas das desvantagens desse modelo são:

  • Determinações contratuais — o empreendedor fica preso às condições impostas pelo franqueador, que pode questionar a localização do estabelecimento, por exemplo;
  • Tributos extras — há taxações voltadas para o franqueador;
  • Limitação na gestão — não é possível realizar mudanças no serviço, produto ou mesmo nas estratégias de marketing.

Qual é o melhor modelo: franquia ou negócio próprio?

Decidir entre franquia e negócio próprio é um processo que, antes de tudo, exige autoconhecimento. Primeiramente, você precisa saber se tem ou não o perfil para empreender, uma vez que há um preço a pagar.

Identifique qual modelo atende suas expectativas e é compatível com o seu orçamento. Hoje em dia, muita gente consegue sucesso investindo em pequenos negócios e franquias baratas. Isso quer dizer que há alternativas para diferentes bolsos e propósitos.

O modelo de franquias abrange diversos segmentos (alimentação, serviços, tecnologia, higiene e limpeza, entre outros). Também cabe a você decidir por aquele que combine melhor com o seu perfil. O mesmo acontece quando optamos por abrir um negócio próprio — podemos investir em diferentes áreas.

Em ambos os casos, o planejamento financeiro é importante, pois amplia ou restringe as opções. O empreendedor deve conhecer bem seus limites para não se complicar depois. Afinal, o sucesso depende muito de como você se prepara.

Este artigo ajudou você a identificar se o seu perfil combina mais com franquia ou negócio próprio? Quer ficar por dentro de outros assuntos com este? Então, assine a nossa newsletter para receber tudo em primeira mão.

Leia Também