08002825480

Indicadores de desempenho para uma visão sistêmica do negócio

Ler depois

Indicadores de desempenho para uma visão sistêmica do negócio

Ler depois

Você já pensou no que é necessário para assegurar o crescimento sustentável de uma empresa? Se a sua resposta incluir mensuração e avaliação, você provavelmente está no caminho certo!

Na Era da Informação, os dados gerados durante o funcionamento de uma organização são inúmeros. É preciso segmentá-los e selecioná-los de acordo com o que é importante ser avaliado, certificando-se assim se a empresa está, de fato, caminhando de acordo com o que foi estabelecido no plano estratégico. E é aqui que entram os indicadores de desempenho.

Quer entender como usar esses indicadores para fazer uma análise bem fundamentada de seu negócio? Acompanhe nossas dicas!

O que são indicadores de desempenho?

Os indicadores de desempenho, também conhecidos como KPI (key-performance indicators), mensuram a performance de uma empresa, ou setor, de acordo com os objetivos organizacionais estabelecidos na estratégia.

Para crescer de maneira sustentável e, portanto, escalonável, toda empresa precisa ter um plano de metas que inclua medidas a serem tomadas em curto, médio e longo prazo.

Os indicadores de desempenho atuam no acompanhamento desses objetivos. Assim, eles precisam ser de fácil compreensão, relevantes para o setor, além de contextualizar e ajudar a refletir os valores estratégicos do negócio. Especialistas também apontam que é saudável que estejam vinculados a um sistema de recompensas.

Qual é a relação entre indicadores de desempenho e métricas?

Muitas pessoas ainda confundem os indicadores e as métricas. Contudo, eles têm papéis distintos e igualmente importantes. As métricas não apresentam dados concretos e se restringem ao desempenho do negócio em números. Alguns exemplos de métricas: número de visitantes e quantidade de itens produzidos. Ou seja, em relação aos objetivos estabelecidos na estratégia, eles não fornecem informações precisas.

Os indicadores, por outro lado, são criados a partir das métricas e mostram se um certo resultado foi atingido ou não. Alguns exemplos de indicadores: índice de turnover (rotatividade de funcionários), ticket médio mensal, percentual de lucro sobre o faturamento.

Há uma série de categorias de KPIs. Entre elas, podemos citar:

  • Indicadores de qualidade — são os índices responsáveis por mostrar se há desvios e conformidades no processo produtivo. Exemplo: nível de avarias.
  • Indicadores de produtividade — relacionam-se ao uso dos recursos da empresa em relação às entregas. Estão intimamente ligadas ao índice de confiabilidade da empresa. Exemplo: hora/colaborador.
  • Indicadores estratégicos — fornecem um comparativo entre como a empresa está e como ela deveria estar em relação ao planejamento. Exemplo: quantidade de itens produzidos em relação ao ano anterior.
  • Indicadores de capacidade — mensuram a capacidade de resposta a um processo. Exemplo: quantidade de produtos embalados por minuto.

Quais são os benefícios dos indicadores de desempenho para as empresas?

Os indicadores de desempenho amparam empresas na observação dos níveis de desempenho, no diagnóstico hábil de gargalos, bem como no estabelecimento de medidas para repará-los. Por meio de gráficos, fluxogramas e tabelas, eles facilitam o estudo das informações coletadas em todos os setores da organização e facilitam a tomada de decisões.

Como utilizar indicadores de desempenho?

Na era da Informação e do big data, indicadores quantitativos, qualitativos, de produtividade e capacidade tornam a análise de dados mais criteriosa dentro das empresas. Mas como aliar produtividade e indicadores de desempenho? Utilizando-os corretamente! Veja algumas dicas a seguir:

Atenha-se a seu planejamento estratégico

Indicadores de desempenho precisam de um planejamento estratégico bem estruturado, com objetivos claros. Somente com isso em mãos, você consegue direcionar seu monitoramento para um acompanhamento efetivo dos resultados de sua empresa.

Tenha em mente que os indicadores devem amparar sua tomada de decisões, e não fornecer material para relatórios mais “recheados”. O objetivo aqui é tornar suas estratégias mais precisas e otimizar suas análises.

Estipule quais pontos do ciclo de produção são mais importantes

Para estabelecer indicadores funcionais, defina-os previamente juntos dos gestores, verificando quais pontos do ciclo de produção são mais importantes para os resultados da empresa. Com isso, você pode começar a coleta de dados, medindo questões subjetivas e objetivas.

Faça análises holísticas com indicadores de desempenho organizacionais

Os indicadores de desempenho organizacionais são obtidos com uma análise dos custos fixos, da eficiência, da lucratividade, do faturamento e do recebimento.

Mais complexos, eles são altamente indicados por especialistas por permitirem um estudo mais completo do andamento de uma empresa. Quando o setor comercial de uma empresa tem uma alta taxa de venda mas o faturamento é reduzido, pode-se concluir que ela está lidando com clientes inadimplentes, por exemplo.

Use um sistema de gestão

A transformação digital facilita também a análise do crescimento de empresas. Sistemas de gestão integrados aos mais variados setores são abastecidos com dados fiéis e ajudam na compilação simultânea de informaçõesERPs (Enterprise Resource Planning) facilitam a gestão estratégica das empresas e o diálogo entre diferentes departamentos.

Diversos empreendedores, na ânsia de escalonar operações, criam uma grande quantidade de KPIs, o que atrapalha na construção de uma análise criteriosa. Nessas situações, é comum que se dê muito foco à rotina (negociação, vendas, captação de clientes) e se esqueça do posicionamento da empresa em relação ao mercado. Por causa disso, muitos especialistas enfatizam a íntima relação entre metas e indicadores de desempenho, dado que esses últimos só funcionam quando estão alinhados com as estratégias da empresa.

Agora que você já sabe como acompanhar o crescimento do seu negócio, está na hora de aprimorar as suas técnicas de negociação e construir parcerias ainda mais sólidas. Veja nossas dicas para adotar uma postura ainda mais confiante!

Leia Também