08002825480

Como a resiliência salvou empresários na crise?

Ler depois

Como a resiliência salvou empresários na crise?

Ler depois

A resiliência é um atributo indispensável no sempre competitivo mundo dos negócios e em diversos aspectos da vida. Pessoas resilientes são mais capazes de suportar mudanças inesperadas, adaptando-se conforme a necessidade e, ao mesmo tempo, mantendo o percurso anteriormente traçado.

Entender o que é resiliência, portanto, é muito útil para quem se encontra em um momento de reestruturação ou mesmo precisando superar uma crise. Empreendedores que prosperam têm, efetivamente, esse traço de personalidade em comum. A boa notícia é que você também pode desenvolvê-lo. Quer saber como? Continue na leitura!

O significado da resiliência

Há uma história curiosa envolvendo o genial Garrincha e o então técnico da Seleção Brasileira na Copa de 1958, Vicente Feola. Antes de uma partida contra a União Soviética, o treinador reuniu os jogadores para explicar uma intrincada jogada.

O lance envolvia trocas de passes entre os craques Nilton Santos, Zito e Didi, até a bola chegar a Garrincha, que entraria pela linha de fundo, cruzando para o atacante Mazzola fazer o gol. Depois de ouvir atentamente a preleção, Garrincha, em um misto de sabedoria e ingenuidade, fez a pergunta acachapante:

O senhor combinou isso tudo com os russos?

Sem querer, o engenhoso ponta nos deu uma excelente demonstração do significado de resiliência. Se transpusermos essa história para a realidade empresarial, os russos poderiam ser compreendidos como todos os fatores, externos ou internos, que dificultam a realização da “jogada”, que poderia ser comparada ao planejamento estratégico.

No mundo dos negócios, ser resiliente significa desenvolver a capacidade de readaptar-se a variáveis não previstas, conforme a situação exigir e da forma mais rápida possível.

Vamos supor que, na fase do planejamento, sua empresa definiu como estratégia para captar clientes investimentos em publicidade de mass media. Rapidamente, esse investimento se mostrou infrutífero, forçando seu negócio a ter que lidar com o prejuízo em função da baixa rentabilidade das campanhas.

Haveria duas possibilidades: manter o planejamento inicial e tentar recuperar o desfalque ao longo do tempo ou mudar a estratégia, passando a investir, por exemplo, em marketing digital. Para levar adiante a segunda alternativa, será preciso uma boa dose de resiliência, afinal, não seria a opção mais fácil.

E se serve de comparação, em 1958, o Brasil levou apenas 3 minutos para chegar ao primeiro gol contra os russos, na partida em que vencemos por 2×0.

Exemplo de empresa resiliente

Mais de um milhão de usuários cadastrados só no Brasil, mais de 80 milhões no mundo e crescimento de 100% entre 2015 e 2016. Números expressivos e que poderiam ser creditados a alguma multinacional consagrada, mas que pertencem a uma empresa fundada há apenas 9 anos, por dois jovens estudantes sem dinheiro para pagar o aluguel.

Essa é a Airbnb, fundada em 2008 por Brian Chesky e Joe Gebbia. No começo, eles alugaram o apartamento que moravam em São Francisco, onde havia espaço vago. Compraram colchões infláveis, ofereceram café da manhã e tiveram, como primeiros clientes, pessoas que vinham para um congresso, mas que não encontraram vagas na já lotada rede hoteleira da cidade americana.

Com o tempo, perceberam que quem alugava a vaga, em São Francisco, perguntava sobre a possibilidade de fazer o mesmo em outras cidades. Foi aí que surgiu a ideia de expandir. No entanto, depois de muitos eventos e apresentações, ninguém quis investir no novo modelo de negócios, centrado na necessidade de pessoas e não em formar uma grande estrutura hoteleira.

A saída foi, no mínimo, inusitada. Brian e Joe passaram a vender cereal matinal caseiro, para financiar o ousado plano que levaria o Airbnb para outras regiões. Nessa altura, eles já tinham um site funcional, criado pelo programador Nathan Blecharczyk.

O grande salto veio quando perceberam que precisavam ouvir as pessoas para atender a suas necessidades. Assim, viajaram para Nova York, onde já tinham algumas vagas cadastradas, para saber diretamente dos usuários o que era preciso para melhorar.

E, foi assim, vendendo cereal e ouvindo críticas diretamente dos clientes que a Airbnb — acrônimo para ar, cama e café da manhã — tornou-se a terceira maior startup do mundo.

Superando desafios e adaptando-se

Não se pode esperar que todos sejam como os obstinados fundadores da Airbnb, que acreditaram em sua ideia a ponto de fazer o que fosse preciso para levá-la adiante com toda motivação. Embora tenha a ver com determinação, ser resiliente não pode ser confundindo com insistência exagerada — nesse caso, em vez de resilientes, seríamos apenas teimosos.

Essa qualidade, portanto, poderia ser compreendida como uma forte intuição direcionada a algo que pode dar certo. Para sua realização, aplicamos métodos e estratégias elaboradas de forma racional.

O mais legal é que, mesmo que nunca tenha sido tentado, é possível desenvolver essa característica. Para tanto, considere os seguintes aspectos:

  • Identifique as adversidades — podem ser as que vêm de fora — os russos — ou as suas próprias limitações;
  • Esteja pronto para o pior — em se tratando de negócios, as possibilidades de dar certo caminham junto a variável do fracasso total. O mais importante é estar pronto para aceitar os fatos e recomeçar se for preciso;
  • Seja flexível, mas, ao mesmo tempo, firme — vale lembrar a frase de Albert Schweitzer “o salgueiro que se curva à tempestade permanece de pé quando ela passa, enquanto o resistente carvalho tende a quebrar”.
  • Não tente fazer tudo sozinho — embora existam percalços que precisamos superar apenas com nossas forças, no geral ninguém cresce de verdade isoladamente;
  • Pense positivo — um empreendedor resiliente sabe distinguir o otimismo sem propósito do pensamento que leva adiante. Com todas as dificuldades, sempre há um jeito de fazer dar certo, basta tentar.

Como tudo na vida, o aprimoramento pessoal depende de muito aprendizado e de aplicação prática dos ensinamentos adquiridos. Lembre-se de que, na maioria dos casos, será necessária sabedoria para decidir se é preciso agir ou se não fazer nada é a melhor opção.

Resiliência é uma virtude encontrada nos vencedores e que não deve ser confundida com impulsividade, certo?

Sentiu-se motivado e pronto para ir em frente? Divida essa motivação com seus amigos, compartilhe agora mesmo em suas redes sociais e seja parte da mudança que você quer ver!

E, se quiser receber mais novidades como essa, preencha o formulário abaixo e receba mais conteúdos como esse em seu e-mail.

Leia Também