O que você precisa saber para abrir uma empresa familiar?

Ler depois

O que você precisa saber para abrir uma empresa familiar?

Ler depois

Já reparou como parte das empresas que resistiram ao teste do tempo são familiares? O pensamento principal de quem se lança no desafio de criar uma empresa desse tipo é desenvolver um negócio que, se bem-sucedido, possa se perpetuar por várias gerações.

Como todo empreendimento, uma empresa familiar precisa ser bem planejada em todas as suas esferas para que não haja atrito. Mas como agir lidando com pessoas tão próximas?

Se você pensa em abrir um negócio de família, este artigo foi feito para você. Vamos explicar o que é e como montar uma empresa familiar, mantendo um bom relacionamento, mesmo quando todos trabalham juntos.

E aí, achou interessante? Então, continue com a gente e leia o post até o fim!

Como funciona uma empresa familiar?

De maneira geral, um negócio familiar funciona como todos os outros, ainda que tenha suas particularidades. Livres da pressão dos acionistas públicos, as empresas familiares podem ter uma visão de lucros de longo prazo, o que tira o foco excessivo dos ganhos trimestrais.

Abrir espaço para o planejamento estratégico é o mais importante: todos devem estar na mesma sintonia. É preciso se concentrar na elaboração de contratos que especifiquem claramente as expectativas e responsabilidades dos membros da família.

Onde cada integrante deseja estar em cinco anos, como indivíduo, família e negócio? As respostas a essas perguntas é que vão estabelecer o plano de ação da companhia.

No final das contas, é vital ter em mente que uma empresa familiar ainda é um negócio — logo, problemas financeiros podem causar sérios transtornos. Além disso, os desafios da gestão em uma sociedade familiar são únicos e intensos, incluindo dinâmicas emocionais cotidianas e questões gerais, como planejamento de sucessão.

Quais são os passos para abrir uma empresa familiar?

Se você já decidiu que vale a pena investir e começar um negócio em família, é importante compreender as etapas de criação de uma empresa, bem como seu andamento. Confira o passo a passo abaixo e entenda como estruturar sua empresa:

1. Pesquise

Já dedicou um tempinho para pesquisar quais são as empresas familiares que existem no Brasil e no mundo? Talvez você não saiba, mas a megacorporação Coca-Cola nasceu como um negócio de família.

Aproveite a internet e busque informações como essa para se inspirar e motivar seus familiares. Considere, também, ler a história ou as biografias dos indivíduos por trás desses empreendimentos.

Em seguida, você precisa descobrir o tipo de negócio que representará na sua empresa. Qual mercado você vai explorar? Independentemente do nicho escolhido, tudo deve ser analisado e pesquisado.

2. Aprenda sobre o negócio

Se o negócio que você escolheu exige o aprendizado de habilidades específicas, então faça isso o quanto antes: você deve se tornar um especialista no seu setor ou campo de negócios — e essa postura também é válida para os demais membros da família que estiverem disponíveis.

Considere participar de um treinamento ou escola de negócios: isso é vital para que todos possam adquirir conhecimento sobre o significado e importância de administrar uma empresa.

3. Avalie as habilidades dos membros da família

Se você decidir iniciar um negócio do zero com seus familiares, é muito importante avaliar as habilidades de cada um. Avalie seus talentos e seu nível de familiaridade com o negócio, incluindo seus pontos fortes e fracos. Assim vocês poderão determinar da melhor forma possível as responsabilidades e atribuições de cada um.

4. Formalize o seu negócio

Tenha a certeza de que a empresa que você deseja montar está bem estruturada do ponto de vista legal. Você pode consultar um advogado para ajudar nessa tarefa, bem como a associação comercial da sua cidade.

5. Providencie a estrutura

O próximo passo é conseguir um local para o seu negócio. Se todos decidirem sair de casa — o que é uma ótima ideia —, certifique-se de que o espaço escolhido para o empreendimento é adequado o modelo de negócio que você e sua família escolheram.

Feito isso, providencie todo o equipamento necessário para trabalhar — e, no caso dos serviços essenciais, faça uma estimativa das suas reais necessidades para não acabar com gastos desnecessários. No caso de telefonia e internet, por exemplo, você sempre pode negociar os melhores planos para o seu negócio.

6. Inicie a operação

Depois que tudo estiver organizado e estruturado, você poderão dar  início à operação. E não se esqueça de colocar em prática uma estratégia de marketing, bem como organizar seus processos para a entrega de produtos ou serviços.

Atrair o maior número possível de clientes para o seu negócio é a meta. Por isso, a quantidade e a qualidade do trabalho investido em publicidade certamente se refletirá no seu lucro, assim como sua capacidade de entrega ao cliente final .

7. Mantenha o processo de aprendizado

É importante notar que a aprendizagem é algo contínuo nos negócios. Logo, você e sua família ficar de olho nas tendências e novidades do seu setor. Lembre-se: conhecimento é poder! Mantenha-se resiliente e em constante evolução.

Como trabalhar e manter boas relações com a família?

Como apontamos anteriormente, é preciso definir algumas regras básicas entre você e seus familiares logo no início. Antes que qualquer dinheiro seja investido no negócio, todos precisam entender no que estão entrando.

Se todos se lembrarem de pensar no bem da empresa e dos clientes desde o começo, uma ótima dinâmica de trabalho será criada — e parceiros e funcionários afinados geralmente resultam em clientes mais satisfeitos.

No geral, a experiência de quem já abriu uma empresa familiar aponta que o tempo juntos em atividades fora da empresa é fundamental para manter a união e um bom relacionamento. Assim, antes do início das tensões geradas pelos desafios do negócio, invistam em atividades em família fora do ambiente de negócios.

Se você estiver disposto a estabelecer diretrizes rígidas desde o início, o ideal é traçar uma linha clara entre as discussões da família e da empresa. Assim como você não deve discutir os planos do chá de panelas da sua tia no trabalho, não deve deixar os negócios se intrometerem em um jantar da família.

Saber separar a vida familiar da vida profissional é fundamental, não só para não atrapalhar a produtividade nos negócios, mas principalmente para propiciar clima familiar estável e feliz.

Já deu pra perceber que montar uma empresa familiar é um grande desafio que, sem dúvida, pode ser muito gratificante. E aí? Vão encarar? 😉

Se você acha que ainda não é pra vocês, fique de olho em nossas novidades. Inscreva-se gratuitamente no blog Oi Conexus e mantenha-se em dia com informações sobre empreendedorismo, gestão e tecnologia. É só preencher o formulário abaixo. 😉

Leia Também