O que é ROI e como calcular seu retorno em telecom?

Ler depois

O que é ROI e como calcular seu retorno em telecom?

Ler depois

Saber o que é ROI é muito importante para você otimizar e reduzir custos, sobretudo no mercado de telecom, que vem passando por transformações significativas, principalmente no que diz respeito à tecnologia.

O termo, do inglês “return on investment”, nada mais é do que um indicador que ajuda a empresa a saber quanto ela ganhou ou perdeu em cada investimento efetuado. Isso inclui treinamentos, mídias pagas, novas ferramentas, enfim: todas as ações que, de algum modo, visaram lucro.

No setor de telecom, por exemplo, você pode usar o cálculo do ROI para verificar gastos com telefones fixos, celulares e  internet a fim de adequar sua empresa a um plano compatível com esses dispêndios, por exemplo.

Neste artigo mostraremos como calcular e ainda destacaremos a importância dessas métricas em telecom. Vamos lá?

O que é ROI?

O Retorno sobre Investimento, como também é conhecido, é uma métrica de economia fundamental para qualquer atividade corporativa. Em outras palavras, é o tipo de indicador que mostra se a empresa está ou não no caminho certo em relação às aplicações realizadas.

Como calcular?

Apesar de o cálculo ser bastante simples, os resultados gerados provocam impactos significativos no planejamento financeiro, pois, a partir da operação, é possível ter em mãos dados necessários para melhorar a tomada de decisão.

Mas saiba que isso se modifica de acordo com a meta definida. Sendo assim, os resultados da checagem de ligações perdidas, obviamente, não serão os mesmos da avaliação da quantidade de negócios fechados.

Contudo, esse formato de KPI é ideal para as empresas se adequarem às necessidades do cenário mercadológico atual, já que elas podem, inclusive, melhorar o ROI com a utilização das novas tecnologias, por exemplo. Para isso, deve-se ter por base o seguinte cálculo:

  • ROI = Receita – Custo/Custo

O que vem a ser receita?

Coloque aí tudo aquilo que a empresa arrecadou com as vendas. Mas, se for calcular o ROI de uma campanha ou área específica, utilize apenas o valor arrecadado nesse contexto. Por exemplo, na hora de calcular o retorno sobre o investimento do setor comercial, a receita a ser incluída deve ser exclusiva das vendas geradas por esse canal.

O que pode ser considerado custo?

Pense em todas as despesas geradas para viabilizar tal investimento. Nesse caso, você pode incluir o treinamento de colaboradores, novos equipamentos, software, enfim, coloque tudo isso no papel.

Para contextualizar, imagine que seu investimento de R$ 20 mil com linhas fixas e móveis gerou um lucro – por meio de atendimentos nesses canal – de R$ 200 mil. Com base na fórmula apresentada, chegamos ao seguinte resultado:

  • ROI = 200.000 – 20.000/20.000;
  • ROI= 9

Ou seja, essa situação hipotética nos mostra que o retorno sobre o investimento superou a aplicação inicial em 9 vezes. E se multiplicarmos isso por 100, teremos um lucro de 900%. Traduzindo isso para reais, significa que a cada R$ 1 investido, a empresa obteve um retorno de R$ 9.

Por que o cálculo do ROI é importante em telecom?

Das muitas utilidades que o resultado dessa operação pode proporcionar, uma delas, certamente, tem a ver com a priorização de investimentos. Assim, o gestor pode utilizar a fórmula do ROI para:

  • Organizar cadastros de pessoas;
  • Administrar contratos com as operadoras;
  • Controlar custos com linhas fixas e móveis;
  • Melhorar os serviços a partir dos relatórios gerenciais;
  • Garantir mais mobilidade;
  • Realizar balanços nas contas telefônicas;
  • Implementar inventário de equipamentos;
  • Verificar se as operadoras respeitam as tarifas propostas no contrato;
  • Analisar a economia gerada a partir da gestão do uso de linhas;
  • Averiguar os setores que mais gastam com ligações;
  • Estabelecer padrão de uso, segundo a necessidade de cada departamento.

Quando a empresa mantém um acompanhamento contínuo do ROI, aumenta suas chances de acertar em relação às finanças, porque o cálculo oferece elementos para uma análise concisa e prática.

É claro que não se deve esquecer de métricas como CAPEX e OPEX, já que elas também ajudam a flexibilizar os custos e reduzir as necessidades de financiamentos. O nosso objetivo aqui é destacar a importância de indicadores que geram resultados significativos.

Até por que, dependendo da finalidade, o resultado obtido via CAPEX tende a ser muito útil para a base do ROI, uma vez que esse indicador envolve todos os custos referentes à compra de equipamentos, bem como instalações relacionadas à melhoria de serviços, produtos e até da própria empresa. Ou seja, o CAPEX é válido porque representa os investimentos em bens de capitais.

Já a OPEX tem a ver com gastos corriqueiros, como os de manutenção, despesas tributárias, custos com funcionários, serviços terceirizados, combustível, entre outros. Essa métrica está muito mais ligada aos dispêndios de operação e conservação de equipamentos. Assim, os resultados do ROI também dependem das informações geradas por essas métricas.

Como preparar a empresa?

A partir do momento que a empresa começa a crescer, surge também a necessidade de planos de gestão pontuais e eficientes para a infraestrutura e os recursos de telecom. Já que serviços mal administrados geram impactos prejudiciais no orçamento corporativo.

Nesse caso, é importante controlar adequadamente as datas de vencimentos de fatura, os registros de ligações, o mapeamento de desempenhos do sistema e dos equipamentos, além de relatórios constando os gastos de cada departamento (horário, salário).

Também é necessário formular documentos padrão que orientem os colaboradores acerca da utilização de serviços como internet, telefonia, voz, dados, no que tange à implementação de gerenciadores automáticos, como Telecom Expense Management (TEM) e tarifadores, mas esse é assunto para um outro post.

Ou seja, a melhor estrutura é aquela capaz de oferecer um alinhamento adequado com a proposta da empresa; que seja escalável, com custos baixos de implementação e manutenção. Por isso é importante contar com o auxílio de parceiros especialistas nesse tipo de prestação de serviço, em que você paga apenas pelo que usar.

O que é ROI? Certamente deu para você perceber a importância dessa métrica, que ajuda o gestor a otimizar melhor os gastos e ainda contribui em termos de satisfação do cliente e ganho de produtividade. Afinal, os resultados  oriundos dessa operação ajudam a adequar as estratégias e também proporcionam uma gestão mais eficiente.

Após essas informações instigantes que você acaba de ler, certamente você tem interesse em receber outros conteúdos em primeira mão, não é mesmo? Assine a nossa news e saiba tudo o que você precisa sobre empreendedorismo e gestão moderna!

 

Leia Também