Home office: 5 pontos importantes antes de adotá-lo

Ler depois

Home office: 5 pontos importantes antes de adotá-lo

Ler depois

Comodidade, redução de custos qualidade de vida. Sem dúvidas o home office tem inúmeras vantagens para os colaboradores. Mas você sabe quais são os aspectos positivos e negativos para empresas? Saiba como implementar o trabalho remoto em sua empresa e quais são os recursos necessários.

As empresas privadas brasileiras vêm aderindo com entusiasmo ao regime de trabalho home office. Segundo o IBGE, 68% dos funcionários das organizações particulares, no Brasil, já adotaram essa modalidade de trabalho.

O trabalho remoto é uma tendência tão forte em nosso país que, inclusive, foi inserida na pauta do governo para ser melhor regulamentado. Enquanto isso, empresas de segmentos variados aproveitam as vantagens que essa modalidade oferece. E as principais delas você conhecerá agora.

Se você tem dúvidas sobre a viabilidade do trabalho a distância, este artigo é para você. Veja, a seguir, as 5 principais vantagens ao adotar o home office.

1. Faça testes

Empresas possuem diferentes perfis de funcionários que refletem sua cultura. Em algumas, a média de idade é um pouco mais elevada, enquanto outras possuem funcionários mais jovens. Mesmo para aquelas em que a maioria dos membros são millenials e habituados à tecnologia, o processo de adaptação ao trabalho remoto pode ser mais demorado.

Para evitar os sempre indesejáveis conflitos entre gerações, ou mesmo crises em função do desequilíbrio de conhecimento entre as pessoas, o ideal é introduzir as ferramentas de teletrabalho aos poucos.

Uma das primeiras medidas é estimular o uso de softwares desenvolvidos para ambientes corporativos. Uma vez que a comunicação interna por meios eletrônicos esteja assimilada, ficará mais fácil adaptar-se quando o trabalho fluir a distância.

Entre os programas mais utilizados por empresas está o Slack, que conta com funções muito úteis e interface amigável. Se a comunicação com o funcionário remoto acontecer por outro programa de videoconferência, como Skype, Hangouts ou WeBex, faça testes internos com a ferramenta.

Como forma de envolver ainda mais os colaboradores, principalmente os mais experientes, crie campanhas de endomarketing exaltando as vantagens do home office. O marketing interno, nesse caso, pode ser a melhor maneira de garantir que todos na empresa se ajustem às mudanças.

2. Garanta a infraestrutura

Uma vez que os colaboradores estejam engajados e cientes dos benefícios e das responsabilidades envolvidas no trabalho remoto, é hora da empresa prestar o suporte adequado para sua implementação. Será que todos os colaboradores contam com os recursos necessários em suas casas para a execução do trabalho? Afinal de contas, as pessoas precisam se comunicar, e sem telefone, celular e internet, isso se torna impossível.

Por outro lado, sua empresa também terá um aumento no fluxo de dados, que não poderá, de jeito nenhum, ser interrompido. Assim, para que a comunicação possa fluir, o ideal é contratar um bom plano de telefonia e internet empresarial.

A infraestrutura de comunicação, na verdade, precisa ser a mais completa possível em empresas que operam com teletrabalho. Pode ser que, em algum momento, seja necessária uma chamada telefônica, para que o colaborador possa explicar melhor algum ponto de um projeto que ficou obscuro.

Independentemente do motivo, já que as pessoas não estarão fisicamente próximas, o mais indicado é ter todos os meios de comunicação possíveis à disposição. Fatores externos, como quedas de energia podem comprometer a entrega dos projetos, portanto, quanto mais recursos disponíveis, melhor.

3. Considere a possibilidade do coworking

O home office não significa, necessariamente, trabalho em casa. Na verdade, todo trabalho executado fora das empresas pode ser enquadrado nessa categoria. Empresas com orçamentos enxutos, mas que precisam contar com espaços corporativos apropriados podem recorrer, inclusive, ao coworking.

Ao contrário do escritório virtual, no coworking os espaços são projetados exatamente para favorecer o trabalho em equipe. A vantagem é que sua empresa poderá contar com toda a infraestrutura de uma sala comercial, pagando valores muito abaixo do mercado.

Além disso, você não precisará arcar com os pesados custos para manter toda essa infraestrutura. Como a locação dos espaços é flexível, os valores cobrados se ajustam ao tempo que seu pessoal precisar utilizar.

Só precisa fazer uma reunião por semana? Sem problemas, no coworking é possível. Se a sua demanda aumentar, também não há problemas. É possível reservar o espaço como se fosse uma sala profissional comum, pagando um valor mensal, como o de um aluguel.

De qualquer forma, o mais interessante em espaços de coworking, como o espaço Oito, é que neles os profissionais contam com ambientes especialmente planejados para facilitar o trabalho remoto.

4. Prepare-se para cobrar

As vantagens para o colaborador que trabalha remotamente são conhecidas. Ficar mais tempo com a família, ter mais tempo para cuidar da saúde e horário flexível são alguns deles.

Para a empresa, a redução com custos em recursos indiretos, transporte e refeições para os funcionários são os mais diretamente perceptíveis. O home office poderia ser perfeito, mas como tudo na vida, ele também apresenta seus desafios.

Nem todos os profissionais têm a disciplina necessária para trabalhar em um ambiente longe da empresa. Sem um chefe ou supervisor para cobrar, é possível que alguns deixem a desejar na produtividade ou na qualidade do trabalho que entregam.

Se o dono da empresa não estiver preparado para manter a motivação dos membros da equipe, o risco de atrasos na entrega e resultados negativos aumentam. Por isso, é muito importante exercer a liderança e mostrar aos colaboradores que eles não estão sozinhos, caso sintam dificuldades.

5. Mantenha a motivação

Um outro aspecto desafiador de trabalhar de casa é manter o empregado motivado. A falta de um chefe para cobrar prazos pode diminuir a disciplina. Entretanto, tudo começa na falta de motivação.

Profissionais que não conseguem encontrar apoio interno certamente terão mais problemas. Cabe a você identificar quem está com dificuldades e tomar as providências necessárias para manter o engajamento.

Se um colaborador se sente inseguro trabalhando a distância, pode ser que um colega o ajude na adaptação. Seria uma espécie de parceria, tal como os policiais norte-americanos fazem, em que um ajuda o parceiro e, ao mesmo tempo, atua como supervisor do seu trabalho.

Para acelerar ainda mais o processo de adaptação, procure membros que já tenham experiência com trabalho remoto. Confie a eles funções de supervisão e monitoria. Assim, você terá elos para chegar aos que se sintam menos motivados em função do novo regime de trabalho. E nunca se esqueça de estar sempre aberto ao diálogo, que deve ser permanentemente acionado quando se trata de trabalho home office.

Fique por dentro de mais novidades sobre gestão, empreendedorismo e tecnologia. Preencha o formulário abaixo e inscreva-se na nossa news!

Confira as ofertas de Banda Larga da Oi pra Empresas

BANDA LARGA

BANDA LARGA

Escolha o plano de internet ideal pra sua empresa e coloque seu negócio na nova era digital

Leia Também