É possível aprender a empreender?

Ler depois

É possível aprender a empreender?

Ler depois

Buscar por novos conhecimentos e ter uma cabeça aberta às críticas são características esperadas de um empreendedor, mas será que é possível aprender a empreender? Entenda como a teoria e a prática estão intimamente ligadas na hora de criar e tocar um negócio.

O empreendedorismo é uma saída comum para a crise! Quando muitas pessoas perdem seus empregos começam a analisar os prós e os contras entre empreender x buscar uma nova vaga no mercado de trabalho. Alguns já alimentam há algum tempo o sonho de possuir seu próprio negócio, enquanto outros estão em busca de aprender a empreender para ter uma renda extra ou poder sair de um trabalho onde não estão satisfeitos.

Seja qual for a sua motivação para ser um empreendedor, o caminho para o sucesso é árduo e de muito trabalho. Para ajudá-lo, criamos este post com informações básicas para responder à pergunta: é possível aprender a empreender? Continue a leitura e descubra!

Empreendedorismo

Muito se fala sobre empreender, mas você sabe realmente o que significa empreendedorismo? Esse conceito, cunhado em 1950 por Joseph Schumpeter, é um termo – utilizado principalmente no mundo empresarial – para definir a busca por soluções para problemas, agregando valor a essas soluções, transformando-as em negócios lucrativos.

No Brasil, a principal agência de fomento ao empreendedorismo é o SEBRAE, conhecida por organizar constantemente cursos, palestras, eventos, entre outras atividades de incentivo aos empreendedores. Diversos empresários começaram suas atividades com consultorias do SEBRAE.

Aprenda a empreender

Buscar por novos conhecimentos e ter uma cabeça aberta às críticas são características esperadas de um empreendedor, mas será que é possível aprender a empreender dentro de uma sala de aula?

Evidências mostram que empreender é uma questão muito mais prática do que teórica, porém tal afirmação não implica na impossibilidade de que os conhecimentos e vivências experimentados por alguém possam ser utilizados para preparar outras pessoas para abrir sua empresa.

Mesmo que você não tenha nascido com uma aptidão natural para os negócios, com prática e trocas de experiência com outras pessoas que também buscam o sucesso no mundo empresarial, você pode, sim, começar a empreender.

Pensando nisso, reunimos algumas dicas e conselhos que empreendedores de sucesso gostariam de ter ouvido no começo de suas trajetórias. Com essas ideias, você poderá traçar um roteiro sobre o que estudar para se aperfeiçoar e aumentar suas chances de êxito. Vamos lá?!

1. Comece pequeno

Empreender com pouco dinheiro pode ser um problema, fazendo com que muitas pessoas desistam antes mesmo de iniciar suas atividades. Se você não possui recursos para grandes investimentos, pense em abrir uma micro ou pequena empresa.

Você pode não atingir grandes ganhos inicialmente, mas vai lucrar muito em experiência e aprender como o mercado funciona. Ser um microempreendedor é simples e você pode abrir uma MEI no Portal do Empreendedor e conseguir seu CNPJ em poucos instantes.

2. Estude o mercado

Entrar em um mercado sem estar atento às tendências que o movem é receita para o fracasso. É necessário analisar muito bem a receptividade das pessoas ao seu produto e serviço antes de realizar investimentos e abrir uma empresa que pode não entregar o que o mercado espera.

Você pode ter ótimas ideias para o seu negócio, mas é preciso saber o que os outros pensam a respeito disso. Faça pesquisas, inicialmente com seus parentes e amigos, e esteja aberto a receber críticas ao seu modelo de negócio. Caso sua ideia não seja bem aceita repense as suas estratégias.

3. Foque no seu nicho

Um problema recorrente em micro e pequenas empresas é querer diversificar sua atuação já nos primeiros anos de vida, perdendo o foco do nicho de mercado para o qual a empresa foi criada.

O problema de oferecer outros produtos e serviços que fogem das especialidades desenvolvidas pela empresa é a possível perda de qualidade. Isso pode fazer com que os clientes não tenham mais interesse no seu negócio e as vendas diminuam, prejudicando a saúde financeira da empresa.

4. Crie valor para a sua marca

Algo tão importante quanto o que você vende é a sua marca. Criar valor em torno do nome de sua empresa é um diferencial no mercado tão competitivo de hoje. Uma identidade visual bem feita, que reflita as características e valores de sua empresa pode ajudar a conquistar clientes.

Inovação é uma palavra que deve estar em mente ao criar sua identidade visual. Busque por algo que impacte as pessoas e transmita confiança. Trabalhar a sua marca nas redes sociais e manter um bom relacionamento com seus clientes também são maneiras de agregar valor ao nome do negócio.

5. Use softwares de gestão

Realizar a gestão financeira pode ser um desafio até mesmo para um microempresário. Dessa forma, usar sistemas contábeis pode facilitar a rotina de gestão para quem quer começar um negócio.

Existem diversas ferramentas para empreendedores disponíveis no mercado que não necessitam de uma grande infraestrutura de TI, e algumas podem ser encontradas na nuvem, exigindo apenas uma conexão com a internet e um computador para utilizá-las.

6. Elabore um plano de negócios

APRENDER A EMPREENDER

Por último, guardamos o conselho mais importante. Elabore uma estratégia e escreva seu plano de negócios. Um planejamento bem estruturado irá preparar sua empresa para a curva de crescimento esperada e você não será pego de surpresa nas tomadas de decisões.

Delinear um bom planejamento fará com que o empreendedor acabe por conhecer bem o mercado no qual quer ingressar, o perfil do seu público-alvo, fornecedores e outras peculiaridades.

Algumas ideias podem parecer incríveis, porém ao realizar um planejamento no papel e buscar entender como elas seriam na prática, pode mostrar que tais ideias são, na verdade, inviáveis. Pôr sua tudo no papel também vai ajudá-lo a decidir como conseguir as receitas e quantificar os custos da operação.

Um plano de negócios deve considerar um longo prazo, embora ele possa ser alterado com o passar do tempo. No entanto, ao escrevê-lo espera-se que ele seja usado durante alguns anos, servindo de feedback na verificação dos objetivos traçados e criação de novas metas de acordo com a realidade observada.

Abrir uma PME pode ser uma excelente saída para a crise, e você não precisa ter nascido com todas as características de um empreendedor para dar início a essa jornada. Aprender a empreender é possível, não apenas através de teoria e sala de aula, mas, principalmente, por meio da vivência e experiências práticas.

E aí? Pronto para começar seu negócio? Compartilhe este post nas suas redes sociais para que seus amigos também possam  entrar no universo do empreendedorismo!

Leia Também