Ainda vale a pena investir em campanhas de e-mail marketing?

Ler depois

Ainda vale a pena investir em campanhas de e-mail marketing?

Ler depois

Ricardo estava com dificuldades para aumentar as vendas da sua empresa, quando foi apresentado a uma ideia que lhe pareceu genial: comprar uma lista com 1 milhão de destinatários para realizar uma campanha de e-mail marketing. Tão logo terminou o disparo das mensagens, Ricardo percebeu que havia se metido em um grande problema — a taxa de abertura do conteúdo estava baixíssima e nenhuma venda fora realizada. O que era já ruim, logo ficou pior: usuários insatisfeitos pela mensagem inoportuna iniciaram uma campanha nas redes sociais contra a empresa do Ricardo. Um prejuízo, portanto, inestimável.

O exemplo acima parece decretar o fim do e-mail marketing como estratégia de comunicação, correto? Contudo, quando realizado em harmonia com as boas práticas de envio, o correio eletrônico proporciona ganhos significativos para sua empresa.

Neste post, vamos lhe explicar como estruturar da melhor maneira possível uma campanha vencedora. Boa leitura!

Afinal, as pessoas ainda abrem o e-mail marketing?

Antes de analisar algumas das boas práticas, é importante conhecer alguns números sobre a eficácia do e-mail marketing. Confira:

  • Durante o período de trabalho, profissionais consultam a caixa de entrada do e-mail cerca de 13 horas ao longo da semana. (Fonte: McKinsey & Company)
  • Com 69% de conversão, o e-mail é o canal com maior índice nesse quesito. (Fonte: DMA)
  • Aproximadamente 44% dos usuários de e-mail efetuam pelo menos uma compra por ano motivados por ações nesse canal. (Fonte: Convince&Convert)
  • Uma campanha de e-mail marketing chega a ser 40 vezes mais eficiente para aquisição de clientes quando comparada a uma ação no Facebook. (Fonte: McKinsey & Company)

Quando fazer e-mail marketing?

O e-mail é um canal de comunicação que possibilita diversos tipos de interação entre empresa e cliente. O desafio é construir uma estratégia adequada para ativar o contato em momentos oportunos, fazendo-o interagir com a sua marca e aumentar suas vendas. Confira:

Convites

Convidar seus clientes para eventos, concursos e promoções é um ótimo motivo para estreitar o relacionamento e engajá-los com sua marca. Para que seja completa, inclua nessa abordagem chamadas interessantes, a fim de que ele clique no link do e-mail e dê continuidade ao que é proposto (essa técnica é conhecida por CTA — Call to Action).

Newsletters

Se a sua empresa produz conteúdo, é interessante incluir na estratégia de e-mail marketing o envio de newsletters (boletins informativos). Essa tática aumenta o tráfego do seu site e ainda gera autoridade no assunto para a sua marca.

Promoções

Diferentemente da newsletter, o objetivo de um e-mail marketing promocional é fazer seus clientes terem conhecimento de descontos e vantagens para a compra de seus produtos ou serviços. O propósito aqui é um só: gerar vendas para a sua empresa.

Datas especiais

Datas como Black Friday, Natal, Dia das Mães costumam movimentar bastante o comércio de bens e serviços. Assim, o e-mail marketing especial busca converter interessados em adquirir mercadorias para essas festas. Busque, nesses casos, segmentar a base de envio para que a campanha tenha mais sucesso.

Ações de fidelização

Campanhas de fidelização contribuem para aproximar consumidores da sua marca. Entre as táticas possíveis estão o envio de cupons de desconto e um presente especial no mês de aniversário. Novamente, a segmentação dos contatos é fundamental para o sucesso da ação.

Quais são as melhores práticas para utilizar o e-mail marketing?

Disparar e-mails sem se preocupar com o conteúdo e com o formato da mensagem significa desperdiçar dinheiro e condenar a sua campanha ao fracasso. Para ter sucesso, você deve estar atendo às boas práticas de envio. Confira as principais:

Cuide ao escolher o remetente

É preciso ter dois cuidados ao escolher o remetente que envia a mensagem para a base de contatos. O primeiro é o domínio — a parte que vem depois da arroba. O ideal é que ele seja um e-mail empresarial, para dar credibilidade ao contato. Em seguida, é importante personalizar o remetente (parte que vem antes da arroba) com um nome próprio.

Crie títulos chamativos

O título do e-mail é a primeira (e muitas vezes a única) fase de contato do destinatário com a mensagem. Por isso, é importante que a chamada seja criativa e desperte o interesse em conferir o conteúdo inteiro. A dica é manter a frase entre 20 e 41 caracteres, para que a visualização não seja cortada em dispositivos móveis.

Desenvolva um template

O template, bastante utilizado para criar uma newsletter, é o modelo em que a sua mensagem será diagramada. Existem padrões prontos disponibilizados pelas ferramentas de e-mail marketing oferecidas pelas empresas especializadas.

É importante que o template seja responsivo, ou seja, se adapte às telas de smartphones e tablets. Outra boa prática é utilizar imagens e textos, a fim de que a mensagem se torne mais fácil de ler.

O que não fazer em uma campanha de e-mail marketing?

Além de seguir as boas práticas, é importante estar atento e evitar algumas armadilhas ao desenvolver a sua campanha.

Comprar listas de e-mails

Uma estratégia de sucesso de e-mail marketing passa obrigatoriamente pela qualidade dos destinatários que recebem o seu conteúdo. É fundamental que eles tenham se inscrito para receber suas mensagens.

Disparar o conteúdo para pessoas que não desejam recebê-lo pode causar prejuízos para a imagem do seu negócio. Entre as desvantagens da compra de listas estão:

  • a chance dos provedores classificarem a mensagem como Spam aumenta;
  • os destinatários ficam com uma má impressão da marca, pois não solicitaram aquele conteúdo;
  • não há garantias de que a lista é 100% verdadeira. Muitos endereços já podem ter sido desativados e outros serem, na verdade, robôs.

Deixar de medir o Retorno Sobre o Investimento (ROI)

Calcular o Retorno Sobre o Investimento (ROI), permite entender se as suas campanhas estão tendo o resultado esperado ou se é preciso repensar a estratégia utilizada.

Entre as métricas utilizadas para medir a eficácia do conteúdo estão as taxas de abertura da mensagem e da quantidade de cliques nos links fornecidos. No entanto, para medir o ROI é necessário calcular o lucro obtido por meio do disparo de e-mail marketing, dividido pelo investimento realizado.

O resultado desse cálculo é o ROI da campanha. Quanto maior ele for, maior o retorno conquistado pela empresa.

Descuidar-se da periodicidade

Ajustar a periodicidade das mensagens é outro desafio para o sucesso das campanhas de e-mail marketing. O fluxo dependerá das características do público e do conteúdo das mensagens. Esse envio poderá ser diário, semanal, quinzenal, mensal.

Após ajustar a rotina, crie um calendário de envios. Ele vai ajudá-lo a ter controle total sobre o que está sendo publicado e evitará excessos.

Investir em uma campanha de e-mail marketing ainda pode trazer benefícios para a empresa. Para isso, é preciso respeitar as boas práticas, como fornecer conteúdo relevante, usar a criatividade nos títulos e escolher templates responsivos, para que a mensagem seja lida em qualquer dispositivo. Além disso, é preciso evitar atalhos — táticas que parecem vantajosas mas que na verdade são armadilhas que comprometerão a sua estratégia (caso da compra de listas de destinatários). Por fim, lembre-se de ter um plano de Internet empresarial que atenda a todas as suas necessidades!

Quer conferir em primeira mão nosso conteúdo sobre empreendedorismo e gestão empresarial? Então, assine o blog Oi Conexus e fique à frente da concorrência!

Quer atingir seu público sem gastar muito?

BANDA LARGA

BANDA LARGA

Confira as vantagens dos planos de Internet da Oi Empresas!

Leia Também