5 truques para melhorar seu sinal de Wi-Fi

Ler depois

5 truques para melhorar seu sinal de Wi-Fi

Ler depois

Se você tem um estabelecimento comercial , deve estar cansado de ouvir a frase “qual é a senha do Wi-Fi?” Felizmente, boa parte dos roteadores de Wi-Fi permite que seu sinal seja amplificado em locais onde haja dificuldade de propagação. Confira essa e outras dicas para ampliar seu sinal.

O sinal de Wi-Fi é um dos mais utilizados no Brasil para acessar a internet. De acordo com dados da pesquisa TIC Domicílios 2015, dos 102 milhões de brasileiros que acessaram a internet, 89% o fizeram por meio de celulares. Foi a primeira vez que o Wi-Fi passou a ser a rede mais utilizada para entrar na web, já que 87% dos acessos entre usuários de dispositivos móveis foi por redes sem fio.

Esse crescimento se deve, em grande parte, pela mobilidade proporcionada pelo Wi-Fi. Seu funcionamento, por meio de ondas, como as do rádio, elimina a necessidade de fios e conectores para acessar a internet.

Diante de um crescimento tão volumoso e em curto espaço de tempo, é natural que as falhas ténicas com esse tipo de tecnologia também aumente. Isso ocorre pois, ao contrário da internet via cabo, existem problemas característicos das redes wireless que podem impedir seu bom funcionamento.

Se você tem um estabelecimento comercial , deve estar cansado de ouvir a frase “qual é a senha do Wi-Fi?” e já compreendeu a importância de compartilhá-lo com seus clientes. Saiba agora como melhorar seu sinal e distribuí-lo de forma prática.

1. Amplie o sinal de Wi-Fi

Felizmente, boa parte dos roteadores de Wi-Fi permite que seu sinal seja amplificado em locais onde haja dificuldade de propagação. Existem diversas formas de aumentar o sinal. Por exemplo, é possível instalar uma nova placa externa com conexão USB no PC ou notebook.

A troca da antena do roteador também ajuda a ganhar mais força e potência. Existem aparelhos que saem da loja equipados com antenas menos potentes, com 2 ou 3 dBi (decibel isotrópico) de força. Verifique se é possível um upgrade, e, se for o caso, compre uma antena de 12 dBi, a capacidade máxima disponível para roteadores caseiros.

Se a crise o pegou e a grana está curta, existem ainda soluções caseiras, à la McGyver, para tornar o seu sinal de Wi-Fi mais poderoso. Materiais como alumínio, quando posicionados perto de transmissores de redes wireless, funcionam como potencializadores de sinal. Assim, objetos como latinhas de cerveja e formas de bolo são ótimos para aumentar a intensidade do Wi-Fi em locais onde ele não pega muito bem.

2. Ache o local ideal para o roteador

Embora aumentar a potência do sinal seja sempre bom, existem procedimentos muito mais simples que podem melhorar a qualidade da sua rede sem fio. Um deles é posicionar o roteador estrategicamente em um ponto central do estabelecimento.

Como se trata de um distribuidor de ondas de rádio, essas ondas, quando partem de uma área central, distribuem-se de maneira mais uniforme. Isso também tem a ver com outro procedimento simples a ser observado, que é posicionar o roteador afastado do chão.

Da mesma forma, é importante manter o roteador longe de aparelhos eletrônicos, como microondas e televisores. Não chegam a ser impeditivos, mas o sinal enfraquece consideravelmente quando ficam muito perto da fonte do sinal wireless.

Além da posição, um simples reposicionamento das antenas também pode ajudar a aumentar a intensidade do sinal de wi-fi. Tente colocar uma delas na vertical e outra na horizontal, apontando para fora do router.

3. Melhore sua senha

Melhore sua senha de wi-fi

Em telefonia, a antiga expressão “tem boi na linha” era utilizada para se referir às pessoas que interceptavam indevidamente uma chamada. Com a tecnologia, hoje temos “bois nas linhas virtuais”, que se aproveitam das redes wireless abertas para “roubar” sinal.

Limitar o acesso de sua rede Wi-Fi é fundamental para evitar que outras pessoas acessem e reduzam sua intensidade. Para isso, configure uma senha forte o bastante para não ser descoberta.

Misture letras e números, caracteres especiais, use caixa alta e baixa e mude sua senha periodicamente. Assim, você reduz as chances de hackers mal-intencionados invadirem sua rede.

Se mesmo assim você perceber que intrusos estão usando seu Wi-Fi sem seu conhecimento (geralmente a intensidade diminui em determinados horários), tente configurar um endereço MAC. Esse procedimento restringe o acesso a apenas um endereço. Torna-se impossível alguém entrar em sua rede, a não ser que esteja autorizado. O inconveniente é que será necessário liberar o endereço MAC de cada pessoa que estiver no local e que peça para acessar seu Wi-Fi.

4. Aproxime-se do roteador

Já que o sinal Wi-Fi é similar ao de uma onda de rádio, quanto mais perto o dispositivo móvel estiver do roteador que transmite o sinal, melhor será sua qualidade.

Embora a ideia de aproximar-se do roteador vá, de certa forma, contra a própria noção de praticidade que a conexão sem fios propicia, essa pode ser uma solução em locais onde não se possa ligar o router em outro ponto.

É interessante considerar que, em alguns casos, é mais fácil Maomé ir à montanha do que o contrário. Por exemplo, talvez o sinal possa melhorar caso você ligue o roteador em outra tomada para acelerar o Wi-Fi.

Considere as opções disponíveis, e, caso seja realmente necessário, tente mudar de posição. Como aumentar o alcance do Wi-Fi nem sempre é possível, essa pode ser, no final das contas, a solução mais rápida e prática.

5. Compre um repetidor de sinal

Em se tratando de Wi-Fi, como vimos, localização é tudo. Existem regiões e residências localizadas em pontos de acesso mais difíceis, em termos de alcance. Se esse é o seu caso, é indicado adquirir um aparelho repetidor de sinal. Esses dispositivos captam o sinal do roteador, transmitindo-o e amplificando sua intensidade.

São úteis também para estabelecimentos com pontos onde o sinal não chega de jeito nenhum. Se você tem um restaurante, por exemplo, é uma boa solução para distribuir o sinal para todos os seus clientes.

Além disso, esses aparelhos permitem a amplificação do sinal sem fio sem a necessidade de reconfigurar os roteadores, procedimento um pouco complexo e que pode confundir os mais leigos em tecnologia.

Repetidores costumam ter preços bem acessíveis e podem ser facilmente encontrados à venda na internet por preços entre R$ 40,00 a R$ 100,00. Um custo baixo e viável até mesmo para pequenos negócios.

Uma vez adquirido o repetidor, teste o sinal de Wi-Fi para averiguar sua potência. Há softwares que podem ser instalados apenas com essa finalidade, como o NetSurveyor, para PC e notebooks, ou o app Wi-Fi Analyzer, para dispositivos móveis.

Não há como negar que a tecnologia já é parte de nossas vida. Afinal de contas, a brincadeira do “só vou nesse se tiver wi-fi” já é uma verdade latente.

Não perca mais clientes por falta de Wi-Fi em seu estabelecimento. Traga seu negócio agora mesmo para a banda larga Oi pra Empresas. O wi-fi pode ser um grande diferencial do seu negócio.

 

Leia Também